Adoradores de diplomas

Texto muito interessante, vale apena ler!

 

Ostentadores de Diplomas:

por *João Martins da Silva

Numa viagem para tentar aprender sobre gestão japonesa, um grupo de brasileiros presenciou um fato interessante. O professor Kaoru Ishikawa, que morreu em 1989 pediu que o grupo fizesse um exercício de estatística. Um dos brasileiros fez o exercício com relativa rapidez, e reclamou que, sendo um Ph.D. – doutor em filosofia – em estatística, sente-se humilhado por ter que fazer um exercício tão simples. Ele esperava muito mais do treinamento que a instituição japonesa estava lhe oferecendo por cerca de US$ 8 mil, integralmente pagos pelo governo brasileiro.

Kaoru Ishikawa desafiou o reclamante com espírito de samurai: – Eu sei que você tem diploma de Ph.D. Olhei a sua ficha antes de bolar o exercício. Devo dizer-lhe que você fez o exercício em 50 minutos, apenas um à frente do operário japonês típico, portador “de diploma de segundo grau. Você está ganhando a parada, mas até quando, já que o nossa operário continua se aperfeiçoando, enquanto você, pelo que a demonstrou, esconde-se atrás de seu diploma? Será a sua instrução formal não lhe dá a sabedoria mínima para entender o que está vendo por aqui ? Ishikawa continuou o seu sermão, não perdendo a oportunidade de dar uma lição no arrogante doutor. – Conheço o seu país, e sei que aquele povo não tem nenhuma chance de melhorar de vida. Pessoas como você não permitem. Vocês acham que o conhecimento de alguém pode ser garantido pelo diploma, e que basta possuí-lo para reivindicar submissão e vantagens. O que temos para ensinar não pode ser compreendido por gente orgulhosa. A humildade é pré-requisito fundamentai para aprender conosco. Nós o sabemos, pois tivemos de engolir o nosso orgulho ao aprender com os americanos e com o mundo.

Há, no Brasil, escassez de respeito pelo mérito sem diploma. Porém, há maior escassez de conhecimento que, muitas vezes, os portadores de diplomas não têm. Milhões de pessoas poderiam ser educadas e instruídas sem a necessidade de passar por algumas das exigências absurdas que os emissores de diplomas impõem. Alguns orgulhosos especialistas acreditam que os trabalhadores são inerentemente ineptos para trabalhar com as armas dos cientistas, quando os grandes estudiosos de epistemologia afirmam que o método em ciência consiste em se aprender com o erro. Esta é uma lição já aprendida por algumas excelentes organizações sediadas no Brasil, mas que precisa ser disseminada maciçamente por todo o Brasil. Os ostentadores de diplomas são contra, mas devem ser enfrentados e, se necessário, humilhados.

NEPP

  • Horário de atendimento
    De segunda a sexta de 9 às 18h
  • (51) 3224-5908
  • (31) 98926-0372
  • contato@nepp.com.br
  • 85 Visualizações
  • Copyright © 2017 NEPP – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicanálise